Medicina preventiva pode baratear os custos em saúde

Como todos sabem o financiamento da Saúde no Brasil tem encontrado enormes dificuldades devido ao constante aumento dos custos (em torno de 60% acima da inflação nos últimos dez anos) e os problemas de gestão dos serviços em geral.

Nesse cenário em que todos perdem (pacientes, hospitais e convênios), são necessárias novas alternativas no tratamento das doenças para que o sistema todo não entre em colapso. Uma delas é a medicina preventiva que, ao invés de focar no tratamento das doenças, foca em sua prevenção.

Essa tarefa pode ser feita utilizando novas metodologias para atendimento, como por exemplo o médico da família, ou com o uso de novas tecnologias como: smartphones e gadgets que monitoram sinais vitais e outros indicadores do nosso organismo.

O objetivo é fazer o tratamento da doença no início, barateando o custo geral do atendimento, além de evitar desgastes físicos e psicológicos ao paciente.

Os hospitais devem ficar atentos a essas novas tendências e organizar suas ofertas de serviço para a nova realidade.

Saiba mais:

http://anahp.com.br/noticias/noticias-do-mercado/medicos-de-familia-podem-baratear-planos

http://saudebusiness.com/saude-preventiva-atraves-de-smartphone-e-big-data/