Ganhando performance no Pronto Atendimento

Atender pacientes com velocidade e segurança em PA/PS é um desafio para todos os gestores hospitalares.

Por um lado temos a demanda irregular, hora com grande volume de pacientes na fila, hora com períodos ociosos, quando a equipe fica à disposição aguardando. Por outro lado, é necessário garantir a segurança do paciente e a geração de receita sem perdas.

Para administrar esse cenário é preciso observar os vários processos que envolvem o atendimento e automatizá-los de maneira eficiente.

Os fatores principais aos quais é necessário ficar atento em cada processo são:

1) Agilidade do atendimento: o que pode ser feito para ter o atendimento mais rápido em cada base.

2) Segurança do paciente: a identificação do paciente, o acesso às informações do prontuário (anteriores e atuais) e a assertividade na execução dos procedimentos são de suma importância para manter o paciente seguro.

3) Faturamento automatizado: Como o processo de atendimento em emergência/urgência não deixa muita margem para atividades administrativas, é necessário que as informações clínicas registradas no paciente transformem-se automaticamente em dados para a geração das faturas.

A tabela abaixo ilustra os vários aspectos do atendimento e os alguns benefícios que a informatização e automatização dos processos geram:
 

Quando bem realizada, a automatização é de simples implantação e traz ganhos imediatos.

Saiba mais sobre:

  • Classificação de Risco: aqui
  • Pronto atendimento: aqui
  • Prescrição/Prontuário: aqui