Integrando processos e sistemas para reduzir custos

Não é novidade para ninguém que as instituições hospitalares estão entre as mais difíceis de serem administradas, devido a diversos fatores como a diversidade operacional, a falta de padronização dos processos e o avanço tecnológico constante.

Estes fatores unidos a crescente necessidade (e velocidade) de informações do mundo atual, torna o ambiente hospitalar um local onde a troca de dados e os fluxos de processos são bastante numerosos.

Toda essa complexidade gera diversas “oportunidades” para geração de gastos desnecessários.

Em época de redução de custos, o  controle destes gastos e a melhoria da performance operacional são essenciais.

Uma das melhores formas de colocar isso em prática é aliando uma gestão de processos eficiente apoiada por um sistema de gestão, que deve ser totalmente aderente e alinhado aos fluxos de trabalho estabelecidos.

A começar com controles focados em alguns setores, tais como Farmácia e Faturamento, o ERP Hospitalar é uma poderosa aplicação que permite controlar todo fluxo hospitalar, incluindo a gestão dos pacientes, hotelaria, prescrições, suprimentos, exames entre outros.

Mas a chave do sucesso para a implementação deste software é a visualização e o entendimento (e quando necessário, a correção) dos processos a serem informatizados para que a ferramenta auxilie na coleta e na divulgação das informações em toda a cadeia do atendimento do paciente e dos fluxos administrativos. É importante observar que a informatização somente passa a ter valor se ela realmente levar aos usuários a trabalharem de forma colaborativa, sem onerar ainda mais seus processos.

Outro fator importante é a integração entre as diversas áreas, que reduz o retrabalho, aumenta a agilidade nas atividades, diminui erros e permite uma visualização gerencial mais precisa.

Um exemplo (mínimo) da integração necessária pode ser vista na figura abaixo

integracao.jpg

Como é possível observar, a troca de informações entre os setores é enorme. É de responsabilidade do ERP eliminar qualquer tipo de redigitação de dados e garantir que estes sejam consistentes.

Aplicando tudo isso de forma consciente, sempre buscando a simplicidade e a eficiência dos processos, a redução de custos torna-se uma consequência, além dos outros ganhos com produtividade e segurança do paciente.